Unidos do Jacarezinho

Grupo: Acesso B
Cores: Rosa, Branco e Verde
Presidente: José Roberto Hilário da Silva
Carnavalesco: Eduardo Gonçalves
Interprete: Ailton Santos
Mestre de bateria: Mestre Denilson
Diretor de harmonia: Ronaldo e Sissinho
Diretor de barracão: Sr. Machado
Mestre sala: Luis Augusto
Porta bandeira: Kassiane
Endereco: Av. Suburbana, 2233 – Vieira Fazenda
Telefone: 9252-8637
Ano do enredo: 2013
Título do enredo: Puxador, não. Intérprete! Por Mestre Jamelão
 
Ano do enredo: 2011
Título do enredo: "Encantados"
Descrição do enredo:

Você só acredita no que vê?

Não pense dessa forma, pois saiba que ao seu redor existe um reino de amor, com criaturas adoráveis prontas para te dar carinho e te compreender. Ás vezes elas podem até te assustar, mas tenho certeza que você vai gostar de viajar comigo e conhecer os encantados!
Abra o coração, deixe sua imaginação te guiar, e viaje com nosso tema conhecendo esses seres que até agora você não acreditava - ou até duvidava - que poderiam existir. Pois bem, volte para sua doce inocência, reflita com a nossa natureza e acredite no que vamos encontrar!!

É da própria natureza a essência de todas as crenças e religiões! Só conseguiremos alcançar o Divino quando respeitarmos a natureza e nos unirmos à beleza de sua criação. Uma simples caminhada em parques que possuam muito verde, já nos dará sábios ensinamentos. O ato de nos banharmos em uma cachoeira ou em mar aberto, faz com que fiquemos mais perto da luz da criação!

Se tiver oportunidade, sente-se no topo de uma colina e contemple os campos e bosques, ou mesmo mergulhe em um mar calmo e sinta a energia da água que faz mexer com a energia humana. Deixe então sua mente voar livre para um outro tempo, outro espaço ou local onde existem seres que mesmo que não possamos ver, sentimos a presença! É fácil! Vamos tentar?

Entre num jardim de lindas flores, num bosque de árvores coloridas, ou em um parque com lindos campos bucólicos. São nesses lugares mágicos que elas existem ou se escondem. São nesses incríveis lugares que encontraremos as fadas!

Maravilhosas, telúricas e iluminadas, pequeninas, coloridinhas e formosas de beleza sem igual. Seres femininos dotados de poderes sobrenaturais, as fadas são encantadas da natureza, da família do elemental ar! Fisicamente, aparecem sempre com traços de uma linda e jovem dama, ricamente vestida com trajes translúcidos e asas transparentes. Uma varinha mágica com estrela na ponta é o símbolo de seus poderes. Ainda é dotada de uma sedução, a qual mortal nenhum pode resistir!

Quer agradar uma fada ou conseguir algo dela? Coloque em uma pedra ou bandeja de prata, cristal, quartzo ou lunária um pouco do que elas adoram: gengibre, mel, leite, bolos, balas, biscoitos e sucos. Elas também apreciam essências fortes como canela e pinho. Dê de comer a elas sempre realizando um trato. Antes de conceder-lhes o alimento, diga:

"O que é meu é seu. E o que é seu é meu". Peça então para que elas tornem sua casa um lugar alegre e diga que sempre serão bem-vindas. Assim você as terá sempre ao seu lado!

As fadas também têm o poder de abençoar os campos, curar doenças e atrair boa sorte!! Que as fadas nos tragam sorte e nos iluminem, então. É fácil, basta desejar!

Agora sonhe. Deixe seu sonho te levar para bem longe e viaje com a gente nesse mundo dos pequeninos seres da floresta, entre cogumelos gigantes e arbustos de jardins, é lá que eles moram. Se precisar de ajuda, não se rogue em chamá-los pelos nomes, tem gnomo ou duende da saúde, do dinheiro, da harmonia, da sabedoria, da paz, do amor... Mas não esqueça de agradecer-lhes com pastéis de mel, pão de centeio, leite, nata e cerveja preta ou branca. Eles gostam e sempre ficam muitos felizes com as oferendas!

Lembre-se que você deve acreditar que eles existem, para que as suas preces sejam atendidas! Feche os olhos, respire lentamente tentando entrar bem devagar na mesma freqüência da natureza vibrante! Sinta o cheiro das matas, os sons dos ventos e toque devagarzinho nas árvores. Assimile o calor aconchegante dos raios de sol e em seguida chame os amiguinhos pequeninos para que os seus desejos sejam realizados! Quem sabe se com a ajuda deles você atravesse o arco íris e encontre seus potes de ouro escondidos por lá! É fácil e você conseguirá!

Já chega a noite e a lua é cheia! E é verdade que as bruxas andam soltas nas belas noites de luar, fazendo rituais bruxólicos e espalhando encantamentos fascinantes! Geralmente é uma mulher velha, caquética que manipula com maestria a magia negra. Tem também uma gargalhada de arrepiar!

É uma senhora de idade avançada, de vestes escuras e de hábitos noturnos, que voa sentada em sua vassoura de palha, dando pulinhos e gritando sobre as casas dos meninos sem educação. Conhecem bem a natureza e fazem uso de alguns elementos dela para suas poções mágicas, fazendo qualquer um se enfeitiçar!

"Simzalabim, não olhe pra mim!! Pois te transformo de príncipe em sapo, sem nunca mais ter fim!!". Praguejavam as bruxas nos seus feitiços.

Não fique com medo, não tem gato preto, nem noite de lua cheia que nos faça parar por aqui! Vamos enfrentar essas bruxas e continuar nossa viagem até o fim! É fácil, é só confiar!

Andamos um pouco mais e chegamos às montanhas onde encontramos os elfos. Criaturas geralmente jovens de grande beleza que vivem nas florestas mais altas, sob a terra, em fontes e montanhas. Foram retratados como seres sensíveis, de longa vida ou imortalidade, com poderes mágicos. Eles tem estreita ligação com a natureza e geralmente são ótimos arqueiros. Os elfos também são chamados de Vanir ( deuses da fertilidade ).

Para ver um elfo, você deve espalhar folhas de espinheiro em um círculo e dançar dentro dele sob a lua cheia - ele aparecerá. O dançarino deve ver o elfo e dizer : "Pare e me dê a bênção!", antes que ele fuja. O elfo atenderá ao desejo no ato da dança! É fácil, é só acreditar!

Entrando nas matas fechadas e deixando sua mente vagar, você pode encontrar bem em cima do rodamuinho um saci pererê. Moleque levado que só faz aprontar, com seu gorro vermelho e cachimbo na boca, lá vai o neguinho, que vira e mexe futrica e esconde coisas. Se você o capturar, ele seu servo será. Curupira, Boitatá e Caipora, também são encantados que fazem parte da cultura indígena brasileira. Lá na Amazônia, por entre florestas e igarapés você nem sonha o que ainda pode encontrar. É fácil, é só você viajar!
Chegamos ao mar e bem próximo vemos suas fontes formadas por rios, cachoeiras e cascatas. É nelas que habitam as lindas sereias de encantar! São tão lindas e cantam com tanta doçura que atraem os tripulantes dos navios que passam por lá. São capazes de fazê-los colidir com os rochedos e afundar!

As sereias representam na cultura contemporânea o sexo e a sensualidade. Mulheres lindas, metade peixe que se banham em rios e cascatas. Com seus encantos e mergulhando vão nos levando para as ondas do mar.

Iara,Uiaras, mães d`água, rainhas meninas, ninfas das águas com dom de cantar. O mar ou rios viram espelhos que refletem suas belezas que fascinam. Mas ainda há tempo de escapar...É fácil, é só não escutar!

Chegamos no final da nossa viagem, que termina com um desejo de quero mais. Os encantados são seres imaginários que vivem na natureza e não só podemos, como devemos acreditar.

Fizemos um caminho de conhecimento a esse mundo encantado, dando sombras para nossa imaginação lá nas profundezas do nosso inconsciente! Sempre que desejar sair do mundinho certinho da vida, é só se entregar à natureza, num movimento de contemplar! Não custa nada e ainda nos encontramos com o Divino, mantendo viva a arte de cultuar.

Vamos viver a vida felizes. É fácil, é um simples ato de preservar!

É preciso pirar!
Eduardo Gonçalves

Ano: 2013
Título do samba enredo: Puxador, não. Intérprete! Por Mestre Jamelão
Compositores do samba enredo: Andinho do Samba, André Fluido, Cadu Régis, Chiquinho Gomes, Leandro Partideiro, Marquinho e Robson Pereira
Letra:


As ondas do rádio estão no ar
O show vai começar
Vou a gafieira, e lá quero ver
Moleque saruê
Pois a tua voz não é leviana
E deixa de moda
Cantou folha morta
Ouvi na vitrola canção divinal
Matriz ou filial

E agora sou feliz
Ela disse-me assim
Os seus nervos são de aço
Meu pecado dei um fim

Quem há de dizer
Apoteose ao Rio antigo, Mangueira
O seu cantar “é uma beleza”
Lembranças de tantos carnavais
Até o seu humor, ai que saudade me traz
Centenário de glória, seu nome na história
No samba, ele se consagrou
Puxador, não, intérprete sim
Estou de volta na Sapucaí

Pode aplaudir, com emoção
Pulsando forte o coração
Jacarezinho faz festa
Saudando o mestre Jamelão

 
Ano: 2011
Título do samba enredo: "Encantados"
Notícias
 
Mais resultados para busca por: Unidos do Jacarezinho
0
SOSAMBA.COM.BR | COPYRIGHT © 2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS