Arrastão de Cascadura

Grupo: Grupo C
Fundação: 27 04 1973
Cores: Verde e Branco
Presidente: Péricles Passos
Vice presidente: Sonia Maria Pedro Bocco
Carnavalesco: André Tabuquini
Interprete: Marcos Vinícius Neves da Silva
Mestre de bateria: Kaká
Diretor de carnaval: Armênio Erthal
Diretor de harmonia: Ney Silva
Diretor de barracão: Carlinhos
Mestre sala: Marcelo Pessoa
Porta bandeira: Alessandra Rodrigues
Rainha de bateria: Barbara Marcelle
Endereco: Rua Caetano da Silva 700, Cascadura
História

Antes de virar uma escola de samba, o bairro de Cascadura era animado por um bloco, o Unidos do Arrastão, um dos blocos da região que mais animavam a região naquela época.

Em 1973, membros do bloco decidiram fundar a escola de samba do bairro. A princípio, 12 pessoas diretamente fundaram a agremiação, embora existissem mais pessoas envolvidas na fundação da escola. O nome da escola surgiu em virtude do nome do bloco, daí surgia o G.R.E.S. Arrastão de Cascadura.

Nessa época, a Associação das Escolas de Samba não estava permitindo a adesão de escolas pros desfiles das escolas de samba, pois achavam que já tinham muitas escolas desfilando, mas os dirigentes do Arrastão de Cascadura conseguiram convencer os dirigentes da Associação e em 1974 estaria a escola desfilando no até então Grupo 3, ficando na 8ª posição. No ano seguinte, a escola permanece no mesmo grupo, ficando no 11º lugar.

Em 1976 começa uma grande fase pro Arrastão de Cascadura, com o enredo “Boitatá, um fantástico ser das riquezas”, a escola conquista o 1º lugar e sobe para o Grupo 2.

Em 1977 mais uma conquista para o Arrastão, que consegue vencer o Grupo 2 com o enredo: “Um talismã pra Iaiá” e carimba a sua participação no Grupo de Elite do Carnaval em 1978.

Chegado o ano de 1978, havia muita expectativa para o desfile da escola, pois seria a estréia da mesma no Grupo de Elite do Carnaval do Rio, tanto que foram mais de 1200 componentes que desfilaram pelo Arrastão nesse ano, porém a escola não conseguiu se manter e foi rebaixada para o Grupo 2 com um 9º lugar.

De 1979 até 1985, o Arrastão permaneceu no 2º Grupo com bons desfiles, porém o de 1985 rebaixou a escola pro Grupo 2A (Grupo 3 a partir de 87), na qual ficou até 1988, onde a escola consegue mais um título com o enredo: “Festa para Orfeu Negro” e volta ao 2º Grupo.

Em 1989, um ano de bons e maus momentos, com o enredo: “Zezé, um canto de amor e raça”, a escola ganha o prêmio Estandarte de Ouro de Melhor Samba-Enredo. Bom momento não se repetiu na apuração, a escola é rebaixada para o Grupo 3, empatando com a Império da Tijuca, mas perdendo no desempate.

No Grupo B nos anos de 1990 e 1991, o Arrastão fez bons desfiles, mas em 1992, o Arrastão vence o Grupo B e garante sua volta ao Grupo A, com o enredo: “Carnaval ontem, hoje e amanhã”.

Em 1993 voltando ao Grupo A, o Arrastão com muita garra desfila bravamente na Sapucaí, mas a escola não teve um bom resultado, ficando no 15º e penúltimo lugar, porém não foi rebaixada. Tal fato se repete em 1994, onde o Arrastão fica em último lugar e também não é rebaixado.

Depois de 2 anos ruins no Grupo A, o Arrastão consegue um grande reforço pro seu carnaval: Max Lopes, até então na Vila Isabel, aceita o convite e desenvolve o carnaval de 1995, com o enredo: “Frevança”, o Arrastão consegue um 3º lugar, ficando a 1 ponto de voltar ao Grupo Especial. Pra muitos que viram esse desfile, o Arrastão seria uma das 2 escolas que estariam no Grupo Especial em 1996.

Depois de quase ter subido no ano anterior, em 1996 o Arrastão troca Max Lopes pela dupla Jerônimo Magalhães e Orlando Júnior. Com o enredo: “As Icamiabas”, o Arrastão faz um bom desfile, porém o 7º lugar rebaixou a escola pro Grupo B.

A partir de 1997, no Grupo B, o Arrastão entraria numa grande crise. Permaneceu no Grupo B até 2000, quando foi rebaixada, em 2001 repete o insucesso e é rebaixada no Grupo C. Em 2002 quase repetiu o feito ficando em 10º lugar no Grupo D.

No ano de 2003, na administração da presidente Gisele, o Arrastão traz pra desenvolver o carnaval Sandro Gomes, que faz um grande trabalho na escola. Com o enredo: “Tem jangada no mar, hoje tem Arrastão”, a escola fica em 2º lugar e sobe pro Grupo C.

Em 2004 e 2005, o Arrastão se manteve no Grupo com um duplo 7º lugar, em 2006, um desfile bem abaixo da média quase rebaixou a escola pro Grupo D, ficando em 13º e penúltimo lugar, o Arrastão só não desceu porque a última colocada era rebaixada.

O ano de 2007 marca um bom desfile do Arrastão, falando sobre a Urca, a escola veio muito bonita e com um 3º lugar, a escola ficou perto de subir pro Grupo B. As pessoas que viram o desfile consideram o Arrastão campeão moral do Grupo C em 2007.

Em 2008, com o enredo: “Paço de São Cristóvão: do Palácio Real ao Museu Nacional, 200 anos de história”, o Arrastão repete a boa fase que volta a escola. A união de todas as pessoas da escola e da comunidade contribuiu muito pro sucesso do carnaval. Sob um forte temporal, a garra e a dedicação de todos os componentes foram imprescindíveis pro Arrastão conseguir o 2º lugar do Grupo C e, depois de 8 anos voltar a Sapucaí.

SOSAMBA.COM.BR | COPYRIGHT © 2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS