Gaviões da Fiel

Grupo: Especial
Fundação: 01 07 1969
Cores: Preto e Branco
Presidente: Rodrigo Fonseca -
Vice presidente: Rodrigo Gonzalez Tapia (Digão)
Carnavalesco: Zilkson Reis
Interprete: Ernesto Teixeira
Mestre de bateria: Eduardo Fontes (Pantchinho)
Diretor de carnaval: Igor Carneiro
Diretor de harmonia: Comissão de Harmonia
Mestre sala: Wagner Lima
Porta bandeira: Drika
Rainha de bateria: Tati Minerato
Madrinha: Sabrina Sato
Endereco: Rua Cristina Tomás, 183 - Bom Retiro - São Paulo – SP
Telefone: (11) 3221-2066
Comissão de Frente: Helena Figueira
História

A Gaviões da Fiel iniciou sua história no Carnaval em 1975, aceitando um novo desafio. Formou um Bloco e participou do último desfile de carnaval realizado na Av. São Joao. Nesse carnaval (1976) a Gaviões conquistou seu primeiro título.

A partir daí estabeleceu-se uma hegemonia da Torcida Corinthiana na categoria de Bloco Especial, quebrada apenas em 1980, pôr uma nota 02 (dois) no quesito melodia, que deixou a Gaviões com o vice-campeonato - 1 ponto a menos do Bloco vencedor.

De 1981 a 1988 a Gaviões voltou a ser soberana. Ao todo os Gaviões participaram por 13 vezes do carnaval paulistano como Bloco Especial, saindo apenas para transformar-se em Escola de Samba (Grupo I) em 1989.

Na estréia como Escola de Samba a Gaviões levou o vice-campeonato do Grupo I e subiu ao Grupo Especial.

Hoje os Gaviões da Fiel Torcida está entre as melhores escolas de samba de São Paulo com 4 títulos no grupo especial e é a maior em número de torcedores.

Ano do enredo: 2017
Título do enredo: 'Com as mãos e a garra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole: Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperanças'
Descrição do enredo:

Desenvolvimento do enredo

Setor 1 - Na alma: sonhos e esperança, rumo ao novo eldorado

Setor 2 - A chegada: enfrentando o medo e o desconhecido (dificuldades, desilusões, na bagagem a saudade e as lembranças)

Setor 3 - Com suas mãos a mutante ecoava (a força que erguia sonhos, erguia a evolução)

Setor 4 - Histórias e sonhos renasciam (a terra de conquistas)

Setor 5 - Mistura do Sabor Brasil (arte, tradições, sabores, cores, ritmos e sons desse povo sonhador)

Sinopse

Sampa, terra iluminada, radiante de oportunidades, referência em mercado de trabalho, há séculos impulsiona com sua rica e atraente vida de progresso. Milhões de sonhadores em seu solo constroem uma nova vida e a transformam cada vez mais na terra dos sonhos, esperanças e oportunidades.

"Com o adeus veio o aperto no peito, muitas lágrimas contidas e muitas outras derramadas, mas as lembranças eram naquele momento deixadas para trás e de cabeça erguida, segui meu coração partindo rumo a São Paulo, terra dos sonhos e de esperança" (Relatos de um Migrante).

"Minha hoje Alma Paulistana, peregrina repleta de sentimentos voa aos ventos, o coração vai bem longe a algum lugar bem distante, acendendo as lembranças de quando vim para cá, meu sorriso se mistura com lágrimas para cantar o meu caminhar. Carrego comigo sonhos, esperanças, sofrimentos, dificuldades e desilusões, mas também carrego no peito a perseverança, a vontade de vencer e garra para jamais desistir. Eu me transformei em milhões de espíritos que buscavam novos caminhos, traçavam novos destinos, me vejo em cada rosto, cada nome, cada olhar, em cada sonho, sou várias histórias, eu sou cada vida corajosa, forte e tenaz, fugindo da tristeza em busca de um novo olhar".

É nessa grande mistura de "gentes-aladas" que luta na esperança de encontrar um bom lugar, lugar onde possam ser alguém melhor do que eram lá, buscam a cada passo e a cada destino revigorar suas almas, lembrando sempre das dores, e das lágrimas tatuadas no coração. Das fraquezas nasceram à teimosia e a persistência, pois a vida é assim, só se chega a um lugar melhor, lutando com as desesperanças, resistindo às indecisões, curando feridas, mas, acima de tudo, se apegando à fé.

Em 1901 tudo começou...A migração em massa era o som e a poesia que ampliava novos caminhos e novos destinos de milhares de vidas que deixavam uma história para recomeçar outra. Os nordestinos chegavam, na bagagem traziam poucas mudas, em muitos casos nenhuma para trocar, pelos trilhos do destino e noites sem descanso, vinham sozinhos ou com famílias, muitos tiveram que levantar, para que as "mainhas" sentassem.

A ansiedade tomava conta, por se estar indo rumo ao lugar desconhecido, sem que soubessem pra onde olhar, e assim, a terra promissora acolhia seus novos filhos, cheios de sonhos e olhares perdidos, muitos dormiam sobre bancos apoiando-se em cordas. Os primeiros dias foram marcados por sofrimentos, mas a vontade de vencer os tornavam fortes. Tudo era novo para então recomeçar, fugindo da tristeza da roça pobre, para os ricos cafezais, firmes na certeza da vida melhorar.

Os dias passavam, mineiros e fluminenses também chegaram, com almas unidas erguendo um novo lugar. De mãos dadas e aladas, cada gota de suor, como semente divina, fazia brotar nesse solo uma gigante raiz de vidas que se entrelaçam em uma sintonia de emoções e conquistas. A multidão se multiplicava e tudo mudava, a garra desse povo sonhador continuava a transfigurar a terra da Garoa, que erguia sonhos e alicerces junto aos milhares de espíritos fortes, cheios de esperanças, carregada de sentimentos, e de novos costumes dessa mistura de faces e "almas gigantes" que muitas vezes se tornaram invisíveis no progresso dessa terra.

A vida renascia a cada amanhecer, a cada novo olhar, novos sonhos, novas oportunidades, máquinas apontavam ainda mais a evolução, as histórias se misturavam em um grande caldeirão, pessoas que deixaram famílias para tentar uma nova história, outras que vieram em famílias trazendo crianças sem saber o tamanho da incerteza e dos desafios, gente que veio na raça, sem eira e nem beira, tentar a sorte aqui, com a fé sempre à frente dos seus passos, milhões de Josés, Marias e Joãos largaram tudo e vieram para cá.

"Sou o espelho de muitos que vêm erguer novos sonhos e aqui construir um futuro melhor"

Ao som da esperança que ecoava pelo ar, surgiam novos peregrinos, novas historias se escreviam trazidas sobre trilhos ou no pau de arara, o coração migrante seguia seu destino, "muitas latas de massa carreguei, ajudei a erguer muitos arranha-céus, muitos espaços que prontos não podia mais entrar, muitas portas se abriam, outras fechavam. A cada nova oportunidade, os sonhos ampliavam e outras vezes me esmoreciam. O destino não me dava a condição de estudar, mas lutava para que meus filhos um dia alcançassem uma vida acima da que eu poderia dar. Quem diria, vendo tudo isso passar, não imaginaria que entre milhões de pessoas e espinhos, meus desejos iriam construir um novo lugar. Sou o espelho que enaltece cada espírito que aqui escolheu ficar" (Relatos de um Migrante).

Nesse emaranhado de histórias e misturas de vidas, se enriquecia uma nova personalidade recheada culturalmente de cada pedacinho do Brasil, com suas cores, sotaques, sabores, ritmos e sons que pulsam nas veias de Sampa. Ao soprar dos ventos, a cidade mutante crescia assustadoramente, erguendo e destruindo coisas belas. Na sua Garoa se misturam Nordestinos, Nortistas, Centro Oestinos, Sulistas e nossos irmãos Sudestinos, desempenhando diferentes atividades de faxineiro a hoje alguém melhor, pois as vidas reconstroem outras a cada passo dado, de marreteiro, camelô, empresário, e até doutor, superando a fome e a miséria, como milhões de brasileiros que encontram nas dificuldades o valor e o espaço para crescer, sendo muitas vezes humilhado. Mas essa terra os levantou, apontou rumos, não tendo onde morar, hoje com a casa conquistada, onde suas famílias são amadas, graças a você "Sampa" que os tornou forte, Caetano, migrante baiano, te define em poesia, e em melodia de José Domingos. "São Paulo, Fim do dia" retrata teu cotidiano, assim como tantas mil que refletem a real e verdadeira vida e histórias, que hoje fazem do migrante um alicerce sólido para cada vez mais te fazer crescer e tornar a maior de todas as Malocas do Mundo.

Com o samba, migrado de vários estados do meu Brasil, aqui festejo ao som da Bateria Ritimão todas as festas desses povos, que junto ao Grêmio Gaviões da Fiel Torcida, vem homenagear e agradecer a todos os migrantes que aqui vieram, enaltecendo as milhares de mãos calejadas, que construíram e constroem novas histórias, enriquecendo de faces e influência essa terra de todos que aqui sonham, serem maiores e melhores...Terra amada da mistura do Brasil

 
Ano do enredo: 2016
Título do enredo: É fantástico! Imagine, admire e sinta
 
Ano do enredo: 2015
Título do enredo: "No Jogo Enigmático Das Cartas, Desvendem os Mistérios e Façam as suas Apostas, pois a Sorte está Lançada!!!"
 
Ano do enredo: 2014
Título do enredo: O Vôo real do Fenômeno
Descrição do enredo:

 

"R9 - O VOO REAL DO FENÔMENO"

DESENVOLVIMENTO DO ENREDO

SETOR 1

"PÁSSARO - MENINO" - A INFÂNCIA DO GAROTO ILUMINADO

SETOR 2

"PÁSSARO - REAL" - O ELO CULTURAL DA NOBREZA

SETOR 3

"PÁSSARO - FENÔMENO" - A TRANSFORMAÇÃO

SETOR 4

"FÊNIX" - PERSEVERANÇA E SUPERAÇÃO: A FORÇA DE VENCER

SETOR 5

"PÁSSARO - MIDAS" - O POUSO REAL DAS RIQUEZAS: O NOVO SONHO. O PODER DA IMAGEM

"Abertura"

- Todos os sonhos nascem dos nossos desejos e pensamentos, de momentos em que nos transportarmos para um mundo íntimo, onde tudo se torna mágico, onde podemos visualizar, desfrutar, sentir e viver o que de fato buscamos. Na vida de todo ser humano sempre haverá dificuldades, pois sem elas não existiria aprendizado, não existiria progresso.

- Somos todos movidos pela emoção, pela razão, pelo sentimento de vitória. E lutamos cada vez mais para alcançar nossos sonhos e objetivos. Desde o ventre, somos regidos por luz, por um amor maternal verdadeiro e puro. Durante a vida, sempre existirão nossos guardiões "Mãe e Pai", nos regendo e mostrando o verdadeiro mundo, com lutas para enfrentarmos e conquistas para alcançarmos, visando a superação e o crescimento humano.

- Somos Gaviões da Fiel, uma raça de guerreiros homens-pássaros. Em nossos voos, se elevam os sentimentos de liberdade, do fantástico e do mágico. Uma nova odisseia se revela. Voa, Menino-Pássaro!

Avante, família Gaviões da Fiel!!!

Carnaval 2014

Sob a luz mágica do Carnaval, a paixão, o amor e o fascínio se renovam para mais uma vez fazer parte desse sonho, que contará a odisseia de um menino cortejado por anjos e querubins, guias de seu voo na vida.
Chamado carinhosamente pela família de "Dadado", esse menino tinha predileções. Um de seus sonhos era ganhar do Papai Noel uma bola de futebol. Além disso, tinha a vontade de bater bumbo no bloco de Carnaval de Bento Ribeiro, o Espirro do Grilo, aspirava se tornar um soldado e se deslumbrava com aviões, talvez por coincidência, o "aviãozinho", mais tarde, se tornaria marca registrada ao comemorar seus gols.

Hoje, Ronaldo Luis Nazário de Lima, o Fenômeno, veste-se sob a luz divina do Carnaval e se transforma em pássaro de realeza, mostrando a magnitude de um menino-passarinho que ganhou o mundo.

"PÁSSARO-MENINO" - A INFÂNCIA DO GAROTO ILUMINADO

- Lá do céu, tocado por Deus, nasce o menino-pássaro, o garoto iluminado, batizado de Ronaldo em homenagem ao "médico-anjo", doutor Ronaldo Valente, amigo da família Nazário, que levou a mãe, dona Sonia, e o pai, seu Nélio, ao hospital São Francisco Xavier, momentos antes do parto. O menino cresceu, iniciando seus primeiros vôos, em Bento Ribeiro, no Rio de Janeiro. Vindo de família humilde, o "Dadado", como era chamado carinhosamente pelos irmãos "Nelinho" e "Ione", já era apaixonado pela invenção de Santos Dumont.

- Ele adorava aviões e sempre dizia que gostaria de ver um mais de perto. Certo dia, ficou encantado quando viu a Esquadrilha da Fumaça. O menino-pássaro não imaginava que, com o passar dos anos, viajaria tanto assim em seu encanto, como contou seu Nélio.

- Os aviões só perdiam na preferência de Ronaldo quando o assunto era futebol. O "Dadado" de Bento Ribeiro, que nasceu com a nobreza nos pés, sempre se destacou entres outros garotos. O talento era natural. Apesar das peladas de rua, o garoto nunca se descuidou do rendimento escolar. No entanto, os cadernos serviam também para outra atividade: anotar os gols que fazia nos jogos pelo bairro. Era só marcar um gol para correr e escrever. Sempre chamou a atenção também nas quadras de futebol de salão.

- O número 13 da sorte não era apenas sua idade na época em que foi para as categorias de base do futebol de campo do time São Cristovão, da zona norte do Rio de Janeiro. Quem acompanhava o talento do menino-pássaro sempre percebia a magnitude do craque.

- Seu Nélio transferiu para o filho o seu sonho de ser jogador profissional, e o destino entregou o presente a "Dadado", o Ronaldo que sempre orgulhou a família Nazário.

"O grande homem é aquele que não perdeu a candura de sua infância"
(Provérbio Chinês)

A vida humana não tem só um nascimento, só uma infância, é feita de vários renascimentos, de várias infâncias.

"PÁSSARO-REAL" - O ELO CULTURAL DA NOBREZA

- O pássaro voava cada vez mais para o alto. Da Cidade Maravilhosa alçou voo a um "Belo Horizonte", em Minas Gerais. As alianças estavam apenas começando, primeiro em seu ninho no Brasil, depois nos ninhos europeus (PSV, Barcelona, Inter de Milão, Real Madrid, Milan). O primeiro choque de R9 foi com a mudança do clima, mas, como uma grande ave, a coragem, a força e a soberania nos campos fortaleciam seu grande talento. Crescia convivendo com novas culturas, adquirindo novos conceitos, novas técnicas e construindo amizades com os novos pássaros. Amigos do futebol, como em um duelo entre titãs, revigoravam a cada partida o profissional que lutava para ser melhor a cada dia. A imponência mundial do futebol europeu se rendia aos pés do fantástico Ronaldo. Eleito em 1996 o melhor jogador do mundo pela FIFA, o menino-pássaro de Bento Ribeiro se tornava uma Realeza em Ouro.

"Ronaldo, com a humildade que sempre carregou dentro de si, guarda e conserva as grandes amizades que conquistou nesse elo cultural."

- O Gran Slam sublime orgulhava não somente seu ego, mas também sua torcida europeia, bem maior do que a de seu país de origem. Os seus feitos lhe rendiam uma disputa maior para, então, fazer parte dos outros clubes.

"PÁSSARO - FENÔMENO" - A TRANSFORMAÇÃO

- A mutação do menino sonhador ganhava a Itália (Milão), chegando a um dos times mais bem-sucedidos da Europa, com grandes conquistas internacionais. Incomparável nas finalizações, reconhecido pela UEFA e FIFA INTERNACIONALE, R9 mudou a camisa para a 10, devido ao destino. Mas, sem dúvida alguma, se lembrou da terra natal e de um de seus grandes ídolos na infância, um certo Galinho que reinava no Maracanã e na seleção Canarinho. Não seria o número da camisa que iria mudar seu destino. Sua presença nos campos era inconfundível. As vitórias não cessavam. Era o jogador que possuía um aproveitamento sem igual, sempre deixando em cada jogo sua marca de artilheiro.
Com toda essa erupção de emoção, vinda dos pés do Ronaldo, esse craque que sempre dava show, foi novamente eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA. Nosso pássaro-real, a partir daquele momento, era consagrado pássaro-fenômeno.
A imprensa italiana, com todo seu entusiasmo, o apelidou de "Il Fenomeno", título que alcançou os quatro cantos do mundo.
(Essa emoção das grandes lembranças que Ronaldo deixou nos corações italianos motivou a Gazzeta Dello Sport, conhecido jornal italiano, a lançar um livro que conta a trajetória do Fenômeno).

"FÊNIX" - PERSEVERANÇA E SUPERAÇÃO: A FORÇA DE VENCER

- O retrato do amor verdadeiro pelo futebol sempre esteve estampado em toda a sua vida. O pássaro-fenômeno, interrompido pelo destino, sempre acreditou muito na sua religião "Deus".
"O refúgio foi ficar fora do país e levar sua esposa e seu filho para ajudar na recuperação (Milene e Ronald). O resto da família mandava força de longe, além das promessas da mãe para Nossa Senhora Aparecida", lembra dona Sonia.

- Todo esse sentimento familiar transcendia a milhões de fãs que sempre acompanharam a trajetória do Fenômeno. Seus sonhos pareciam terminar, mas o menino iluminado desde a infância nuca desistiu, sua força de vencer era enorme, sua fé e sua espiritualidade sempre o fortaleciam.
"O Fenômeno se transformava em fênix. Ressurgia o fenomenal, o campeão do mundo, supremo Pássaro de Fogo que reacendeu a chama de seu talento, que enalteceu nosso país. Um momento único o ápice da sua carreira."

- Fênix, símbolo de ressurgimento, representa toda a vontade desse gênio em não desistir do que mais amava fazer, assim como todo ser humano no aspecto da vida. Ronaldo transmitiu todo esse esforço a multidões de fãs, transformou um equívoco do destino em superação, tomando forma de uma grande ave de representação inigualável, proporcionando um momento inesquecível em sua vida e na de todos que junto com ele sorriram, vibraram, gritaram, choraram de emoção e de tristeza por um menino que carregava no peito o sentimento e o orgulho que todos carregamos de ser brasileiros. De ser guerreiros. A humildade, a perseverança dotada de paz interior fizeram seu explosivo nome contagiar crianças, adolescentes, jovens, quarentões e idosos mundo a fora. Um pássaro de paz e de força interior humanista sempre mostrava o outro lado de seu coração, voltado às causas sociais do mundo.

- Para delírio da Fiel Torcida, o Fenônemo-Fênix voou para o Parque São Jorge, emocionando milhões de torcedores do Corinthians. Lá, mais tarde, nos deu o privilégio de anunciar que seus voos finalizariam junto a uma torcida tão apaixonada que o havia conquistado.

"Frase de Ronaldo" (Gente em Foco)

Quero agradecer a toda torcida brasileira que vibrou comigo, que torceu por mim, que chorou comigo quando chorei, que caiu junto comigo quando cai, mas dessa torcida em especial eu quero agradecer a torcida do Corinthians, porque eu nunca vi uma torcida tão empolgante, tão apaixonada, tão entregue assim a um time de futebol.

PÁSSARO - MIDAS" - O POUSO REAL DAS RIQUEZAS: O NOVO SONHO.
O PODER DA IMAGEM

- Enfim, o adeus aos gramados. O pássaro de realeza se curva e reverencia a todos, deixando saudades.

"O Pouso Real ao Império Construído"
- Depois de tantas riquezas adquiridas com seu grande sucesso, um novo caminho surgia para o Fenômeno, de volta ao seu ninho real, o Brasil, feliz do orgulho que proporcionou à sua Pátria Amada. Completava sua felicidade poder estar com a família e com as maiores riquezas que o ser humano poderia ganhar de Deus, seus filhos: Ronald, Alexander, Maria Alice e Maria Sophia são os príncipes e princesas do pássaro da realeza, que entre suas asas sempre cuidou com muito carinho dos quatro.
"O melhor sorriso do mundo é aquele que internamente conseguimos sentir... Mãe, pai, filhos..."

Hoje, o nosso Fênix é um pássaro-midas (empresário). Em seu pouso real, suas asas abrigam criando e transformando novos pássaros-irmãos, a fim de que alçem voos.
A imagem se transforma em um grande negócio. O Voo Real do Fenômeno é coroado ao Ninho de Ouro "Brasil", a Copa do Mundo de 2014, que se orgulha de ganhar um toque fenomenal vindo de um dos maiores artilheiros das Copas  e agora membro do comitê organizador da Copa do Mundo de 2014.
Vem acompanhando de perto toda a preparação para esse evento mundial, com que há anos todos os brasileiros sonhavam e que hoje se tornou realidade. Assim como foi o sonho do "Dadado", da família Nazário, que se tornou o nosso Fenômeno.

"Se eu começasse a agradecer a Deus hoje, até o final da minha vida, eu não iria conseguir agradecer tudo o que ele fez" (Ronaldo Luis Nazário de Lima)

Glossário

- Ronaldo Luis Nazário de lima - Wikipédia, a enciclopédia livre;
- Siginificados.com. br;
- Globoesporte.com (Rio de Janeiro e São Paulo)
Carlos Augusto Ferrari - Rio de Janeiro
Por Alexandre Lozetti e Leandro Canônico - São Paulo
Cássio Barco e Sergio Gandolphi
Por Diego Ribeiro - São Paulo

Consultoria para Desenvolvimento do Enredo:

- Empresa 9ine (Marcus Buaiz)
- Dona Sonia (por Caio Luz)

Diretores de Harmonia:

- Eduardo Ferreira, Marcio Rodrigues, Regina Dercoli, Ricardo Amorim, Milton Silva, Rodrigo Ribas

Diretores Cenográficos:

- Igor Carneiro, Fabio Lima

Diretoria Gaviões da Fiel Torcida

- Presidente: Wagner Costa
- Vice Presidente: Rodrigo Fonseca
- Sandro Putnoki (Empresa Sanlock)

Desenvolvimento e textos
Carnavalesco: Zilkson Reis

 
Ano do enredo: 2013
Título do enredo: "Ser Fiel é a alma do negócio!"
Descrição do enredo:


Extra! Extra! Muita atenção! Os Gaviões vêm anunciar!

Nós somos da Fiel Torcida! Temos o orgulho de dizer que esse coração que explode na avenida pulsa forte junto com a nação Corinthiana. Essa é a nossa paixão, essa é a nossa cara! A dedicação, o amor em preto e branco.

Hoje é dia de samba; é dia da Torcida que samba mostrar o seu potencial, a sua garra. Vamos alçar vôo rumo ao infinito, voar ao limite do céu e de lá trazer o nosso orgulho. Podem confiar em nossa Escola, podem acreditar, a Gaviões não acabou e nunca vai acabar, porque aqui, cada elo da corrente, que nunca será quebrada, é um Gavião disposto a lutar pelos nossos ideais.

Grita forte, meu povo! Vamos estremecer a arquibancada! Mostrar a todos quem somos de verdade! Podem chegar, apreciar e comprem a ideia dos Gaviões:

Seu Cabral ia navegando quando alguém logo foi gritando:

Terra à vista!
Foi descoberto o Brasil
A turma gritava: Bem vindo Seu Cabral!
"Escreva aí, oh Caminha, para nosso querido Rei
Que a terra é linda e generosa, que é gente muito bondosa"(...)
Comercial televisivo da Varig nas décadas de 50 e 60

Foi assim, ora pois, que Caminha descreveu nossa terra tropical: de águas infindas, vasta, onde nela tudo dá.

Melhor propaganda que essa não há! Na carta ao Rei, os bons ares de Vera Cruz.

O descobrimento de um paraíso, o Éden de além mar! Flora exuberante, terra generosa, tudo registrado no primeiro reclame brasileiro.

E os índios de cá também queriam negociar, mercadoria foi o que não faltou, do artesanato aos animais. Papagaios e araras, ou apenas papagaios, que num toque de criatividade - com um pouco de urucum - viravam araras!

Na roda do tempo, a Gazeta chegava para conquistar a imaginação dos leitores, trazendo novidades que contagiaram as cidades brasileiras. Anúncios diversos começavam a salpicar as páginas da história.

"Esse é forte! Trabalhador! Bom de lavoura!". As propagandas de escravos circulavam nos jornais da época e corriam chão pelas fazendas. Os grandes Barões, senhores do café, iam aos mercados e negociavam pelo que viam nas folhas matinais.

E de terras orientais chegaram novos comerciantes. Chegaram os mascates!

De casa em casa, vendiam as especiarias em seus pregões, cantados ou falados. Os verdadeiros vendedores ambulantes!

Quem diria, nosso povo já se mostrava conhecedor da boemia.

Apreciador do sabor da paixão nacional, orgulho de ser pioneira!

Senhoras e senhoritas, a famosa Gaviões da Fiel apresenta o primeiro capítulo da empolgante novela!

O som começa a dar ritmo à imaginação.

O sonho de consumo da sociedade passa a ser sintonizado pelos rádios brasileiros. Atenção, atenção! Ouçam o início das radionovelas! Marcou a diferença  em nossos programas de auditório, jingles que brincavam com o inconsciente. Ah...  que maravilha é esse produto! É bastante bom, de mil e uma utilidades !

Tem notícia! Os comerciais estão anunciando, vem chegando o Repórter Esso! As notícias tristes da Segunda Grande Guerra se transformavam em assuntos de publicidade.

Já nas caixas de imagem vi surgir aquela moça, trazendo um sabor imcomparável. As garotas-propaganda conquistavam o público com um carisma encantador.

Bordões e personagens vão surgindo, a televisão foi se consagrando como grande companheira dos nossos reclames. A fantasia dos desejos bailava na mente dos consumidores. E aqui, em nossa casa, pode bater que deixamos entrar , nosso Cassino do Chacrinha está aberto para você, porque é qualidade, qualidade, qualidade comprovada !
Mas todo Gavião é esperto e sagaz, não se deixa levar por qualquer falatório, já que as aparências enganam.

Temos que estar espertos e não levar gato por lebre.

Peça a garantia de que a pessoa amada vai aparecer em três dias!

Não se deixe enganar pelo papo de políticos falastrões: vote em quem você confia e não em quem promete mais do que pode.

Ao contrário dessas propagandas enganosas, há quem atue pelo bem, pela nossa saúde, pela força do Gavião. Campanhas voltadas à saúde da criança pintavam em aquarela o social do país.

O brasileiro é assim, bom no que faz. Nossas propagandas já são referência!

É na era digital que nossos criadores estão sendo reconhecidos!
Guiados por nossos Gaviões, vão receber de suas garras o grande prêmio.
É o encontro da nossa Escola com os profissionais brasileiros na festa do Leão de Ouro.

Parabéns Brasil, consagrados Gaviões da publicidade; hoje, o céu é de vocês, as estrelas principais; e vamos em frente, nunca parar, porque ser Fiel é a alma do negócio!

Carnavalesco: Max Lopes

Pesquisa e Desenvolvimento: Max Lopes e Gabriel Haddad

 
Ano do enredo: 2012
Título do enredo: Verás que o Filho Fiel não foge à luta - Lula, o retrato de uma nação
Descrição do enredo:

Hoje, mais do que nunca, a Gaviões da Fiel Torcida é o retrato de uma nação. Sonhadora, aguerrida, laboriosa e que acredita, sobretudo, no poder da luta.

Nós, fiéis brasileiros, pedimos licença para retratar um pedaço importante da história do nosso povo. Uma história que também se mescla de forma indissolúvel à de um ser vitorioso capaz de provocar-nos empatia pelo seu carisma único, além de nos encher de orgulho pela sua trajetória marcada por lutas, superações e conquistas, tão semelhante à de tantos filhos fiéis desta terra.

Ao sintetizar o povo brasileiro, poderíamos contar a vida do João, a do Francisco, a do Roberto, da Eurídice ou a da Maria de Lourdes... Mas a síntese também poderia ser a da vida do Luiz. A história de um menino que nasceu pobre – como tantos brasileiros – saído do sertão e que, bravamente, numa biografia de superação, tornou real o sonho um dia sonhado. O sonho possível daquilo que, para muitos, seria o inalcançável. Mas o menino acreditou e isso bastava... 

O hoje homenageado é filho fiel que não foge à luta. É o Luiz Inácio Lula da Silva. Ou, simplesmente, Lula; um ícone da nação brasileira e, por que não dizer, da nação corintiana. É hoje a fonte de nossa inspiração e de quem crê que tudo é possível quando se têm fé, anseio, bom coração e disposição para lutar.

Contaremos e cantaremos – como em rimas felizes e despretensiosas de cordel - a saga do menino guerreiro, numa grande ópera de identidade nacional, capaz de retratar, em seus versos e rimas, aspirações do menino pernambucano, do líder político e da figura humana tão parecida conosco.

Versos carregados de metáforas, hipérboles, pleonasmos em torno das aspirações e anseios do povo brasileiro trazendo à tona, também, a essência da literatura de cordel. A prosopopéia ilustrará o sentido simbólico para ilustrar determinados elementos, tornando seres irracionais, fatos e sentimentos em figuras alegóricas, facilitando a ilustração de fatos importantes da nossa história pelo contexto sociocultural, ao revelar o caráter dos fatos numa conotação viva e fabulosa.

Em nossos versos, o sofrimento dará vazão a glórias e, em fantasias coloridas, os gestos involuntários serão embalados pela linguagem mágica do carnaval. Seremos parte integrante dessa fábula carnavalesca, porque somos povo também. E juntos prestaremos, com as bênçãos de São Jorge Guerreiro e o espírito contagiante do folião, a homenagem merecida a esse ilustre filho do Brasil, também retrato fiel de uma nação...

Comissão de Carnaval

 
Ano do enredo: 2011
Título do enredo: Do mar das pérolas e das areias do deserto à cidade do futuro - Dubai, o sonho do Rei Maktoum
 
Ano do enredo: 2010
Título do enredo: “Corinthians... Minha Vida, Minha história, Meu Amor”
Descrição do enredo:

Sinopse da Gaviões da Fiel

GAVIÕES DA FIEL “Corinthians: Minha Vida, Minha História, Meu Amor” Corinthians. É o nosso viver. A nossa identidade.

Suas cores, o preto e o branco, marcam a nossa determinação e nos projetam para sua essência de forma afirmativa, já que a combinação original entre a âncora, símbolo da esperança, os remos, a força do torcedor corintiano e sua bandeira, que nunca enrola enquanto a bola rola, é a nossa glória. Motivo de orgulho para todos nós.


Entre suspiros, olhos atentos, gritos das torcidas, alegria do nosso mascote mosqueteiro e a explosão da nossa paixão...o Grêmio Gaviões da Fiel irradia para a Avenida, em forma de samba-enredo, fantasias e alegorias, a força da paixão corintiana.

Sobrevoando a Avenida os Gaviões da Fiel anunciam:


Corinthians...Minha Vida, Minha História, Meu Amor! Numa só celebração, da várzea a um clube tantas vezes campeão. O Grêmio Gaviões da Fiel apresenta os 100 anos de existência de uma “Nação”.

Marcos Roza, pesquisador de enredos

 
Ano do enredo: 2009
Título do enredo: O sonho comanda a vida, quando o homem sonha o mundo avança
 
Ano do enredo: 2008
Título do enredo: Nas asas dos Gaviões, rumo ao portal dos sertões
 
Ano do enredo: 2007
Título do enredo: Anchieta José do Brasil
 
Ano do enredo: 2006
Título do enredo: Asas da Fascinação
 
Ano do enredo: 2005
Título do enredo: Renasce, sacode a poeira e dá a volta por cima
 
Ano do enredo: 2004
Título do enredo: Idéias e Paixões: Combustível das Revoluções
Ano: 2017
Título do samba enredo: 'Com as mãos e a garra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole: Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperanças'
Compositores do samba enredo: Moraes, Lubé LK, Renato do Pandeiro, Edmílson, Rogério, Maurição, Gledão e Vini
Letra:

Eu vim de longe pra mostrar o meu valor
Trago esperança e amor dentro do peito
Acreditei, venci nesse chão
E tenho orgulho de ser gavião

No afã de mudar meu destino
Feito menino viajei
Com a alma repleta de saudade
A dura realidade enfrentei
Pai..O filho fiel nunca teme a queda
A fé foi acalanto nessa terra
Não sucumbi às adversidades
Sangue, suor, mãos calejadas
Com meus irmãos em tantas jornadas
Guerreiros de muitas batalhas sofridas
Nos trilhos, a luz de uma nova vida
Plantei os meus sonhos nesse lugar
Pra garoa abençoar

Na humildade lutei com braço forte
Ouvindo meu coração, me lancei à sorte
Tenho a garra de um gavião
Sou o retrato da nação

Ajudei erguer arranha-céus
Dei asas pra novos sonhos, cumpri meu papel
Hoje sou o espelho que reflete em cada ser
A chama que clareia um novo amanhecer
Nesta saudosa maloca criei raiz
Vejo a mistura perfeita desse país
Sou brasileiro vem provar do meu tempero
Meu swing é verdadeiro faz a festa Ritimão
Em preto e branco escrevi a minha história
De campeão!

 
Ano: 2016
Título do samba enredo: É fantástico! Imagine, admire e sinta
Compositores do samba enredo: Luciano Costa, Bruno Muleki, Alex, Nascimento, Fadico, Josemar Manfredini, Xico e Júnior
Letra:

Oh! meu pai nosso senhor
O criador do universo
No céu orvalhado de estrelas a brilhar
Explosão de cores pelo ar
Um mar de felicidade
Fantástico? a metamorfose da vida
Brincar de Deus, remodelar a natureza
Dar asas a imaginação
Ver a luz na escuridão
Sendo criador ou criatura

O medo invade faz arrepiar
Mistérios e lendas pairando no ar
Na mente um filme sobrenatural
Ao fechar os olhos se torna real

Viajei, fui além do infinito
Mergulhei na arte de um sonho colorido
Nos contos posso ser o impossível
Da tela personagens encontrei
Na magia da história eu voei? voei, voei
Semeando o amor pra colher a paz
Com fé e união o laço não se desfaz
Na mais perfeita harmonia
A vida se refaz!

Sou gavião no corpo e na alma
Vem da arquibancada a minha raiz
Fantástico é ser fiel
E nesse meu país
Alvinegro é mais feliz

 
Ano: 2015
Título do samba enredo: "No Jogo Enigmático Das Cartas, Desvendem os Mistérios e Façam as suas Apostas, pois a Sorte está Lançada!!!"
Compositores do samba enredo: Eduardo Nery, Dom Álvaro, Rodrigo Pezão, Tadeu Paulista, Gustavinho Oliveira, Danilo Garcia, Caio Alves e Rafael Tinguinha
Letra:


Chegou Gaviões, respeita!

A minha escola vai emocionar

Um bando de loucos, explode nação

Quem dá as cartas é o Coringão

 

Vai "bater"?!

Um '' fiel'' sentimento no meu coração

É nossa vez! Nesse jogo o coringa é o meu gavião

E do futuro, não tenha medo

Nossa vitória, não é segredo

A cartomante revelou

Em um baralho de tarot

A Gaviões é o meu amor

 

Qual vai ser? Pode ver? Desapareceu!

E aí? Descobriu? Enganei você!

A carta sumiu, foi pura ilusão 

Um truque de mestre na palma da mão

 

Nas artes, a literatura

Na forma mais pura de inspiração

''Maravilha'' estar em cena 

"reinou" no cinema, herói ou vilão?

É de arrepiar , o medo que faz o meu sangue gelar

"O culto'', mistério na escuridão

Macabro olhar

A quinta estrela no peito

O sonho de ser o melhor

Vai ser do baralho, o trunfo final

Cartada de ouro

Do meu Carnaval

 
Ano: 2014
Título do samba enredo: O Vôo real do Fenômeno
Compositores do samba enredo: José Rifai, Ernesto Teixeira, Grandão, Preto, Cainã, Sukata, Netinho da Carioca e Max
Letra:

 

Sonhar é fantástico!
O menino então sonhou
Um ser alado, iluminado
Abençoado de amor

Fascinado pela bola
Também quis brincar o carnaval
Foi crescendo... E com talento genial
Viu do Rio de Janeiro
O "Belo Horizonte" aproximar
Um orgulho brasileiro
Pro velho mundo admirar

Bateu asas e voou (voou, voou)
O "menino passarinho" se transformou
Consagrado no cenário mundial
Ronaldo, fenomenal!

Mas, nos campos nem tudo são flores
Ferido, supera a dor
Levanta e vence a batalha
Com fé e esperança voltou
E assim abraçado à vitória
Com um "bando de loucos"
Constrói "uma história"

Hoje vale ouro a sua imagem
Reluz em tudo que conduz
Meu samba! Uma singela homenagem
Exprime a paixão de uma "nação"
Ao som da bateria ritimão
Vem cantar comigo este refrão

Quando a galera gritar: é gol!
A rede balança... É show!
Um voo real, da terra ao céu
"Mais um gavião pra Fiel"

 
Ano: 2013
Título do samba enredo: "Ser Fiel é a alma do negócio!"
Compositores do samba enredo: José Rifai, Ernesto Teixeira, André União, Fadico, Murillo, Alex, Bruno Muleki
Letra:


Vem ver,
A nação corinthiana
A força da nossa união
Eterna paixão, propaga a chama
Orgulho que não se compara, não para!!! É religião
Que pulsa forte em cada coração
Terra a vista, são novos ares
"Caminha" a notícia, singrando os mares
Oh meu Brasil, um paraiso de encantos mil
Papagaio vira arara de verdade
O índio em sua criatividade
A gazeta informava: tem escravo sim, sinhô!!!
E o ambulante vindo lá do oriente
Pra alegria dessa gente, o mascate anunciou

Corre vem ver, tô na tela da tv
Nas ondas do rádio, tô ligado em você
"Roda e avisa" é Carnaval
"Um minuto de comercial"

Se a cigana te enganou
E não trouxe o seu amor
Tome cuidado!!! Preste atenção!!!
É "turbinado esse avião"
O povo elege, mas é enganado
Não caia no "conto" de mais um vigário
O nosso país merece um futuro feliz
Eu vou brilhar na constelação
Sou a estrela, fiel gavião
É nova era, leão de ouro um sonho que impera

Minha alma é fiel...nação
Sem limites cruzo o céu...sou Gavião
Um bando de loucos, amor de verdade
Eu vou publicar nossa felicidade

 
Ano: 2012
Título do samba enredo: Verás que o Filho Fiel não foge à luta - Lula, o retrato de uma nação
 
Ano: 2011
Título do samba enredo: Do mar das pérolas e das areias do deserto à cidade do futuro - Dubai, o sonho do Rei Maktoum
 
Ano: 2010
Título do samba enredo: 'Corinthians... Minha vida, minha história, meu amor'
Compositores do samba enredo: Luciano Costa, Fadico, Araken Quedas, Flavio Rocha, Gustavo Henrique e Jr. Fionda
Letra:

É mais que um caso de amor
Na alegria, ou na dor religião
Um sentimento que invade a alma
E não tem explicação
Nasceu da humildade à união
De um bom retiro a inspiração
Do povo a força pra lutar
Hei de cantar... Daria a vida a você timão
Manter acesa a luz do lampião
Pra te eternizar...

A bandeira a tremular
Na loucura da arquibancada
Eu sou gavião, sou superação
Corrente forte que jamais será quebrada

Derrubei barreiras, questionei!
E quem diria?
Surgiu no futebol um ideal de democracia
Explode num grito de gol
Não posso conter a emoção
Cem anos dentro do seu coração
Eu sou... O orgulho de uma nação
Trago o sonho de ser campeão
De Jorge a força que vem lá do céu...
E a ti serei fiel

Corinthians é o meu amor
O samba é minha paixão
Eu bato no peito e grito pra mundo
O meu orgulho de ser gavião

 
Ano: 2009
 
Ano: 2008
 
Ano: 2007
 
Ano: 2006
 
Ano: 2005
 
Ano: 2004
Notícias
 
Mais resultados para busca por: Gaviões da Fiel
0
SOSAMBA.COM.BR | COPYRIGHT © 2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS