Escola de Samba União Imperial

Grupo: Grupo 1
Fundação: 25 04 1982
Cores: Branco, Verde, Veremlho, Prêto, Azul, Amarelo, Laranja, Rosa, Pink, Marrom, Llilás, Roxa e Grená
Presidente: Valdevino Batista da Silva
Carnavalesco: Armando Barbosa
Interprete: Ártime, Bolinha, Júnior e Gato
Mestre de bateria: Mestre Divino, Fellippo e Hebert
Diretor de carnaval: Maria Cristina José Da Silva
Diretor de harmonia: Aécio Amaral Gonçalves
Mestre sala: Clóvis Gustavo
Porta bandeira: Camila
Rainha de bateria: Vanda
Endereco: Av. Calin Eide, 488 (Próximo ao Extra)
Telefone: 2681-7703
Ano do enredo: 2014
Título do enredo: Ilu Aye Odara, Terra do Divino Negro Imperial
 
Ano do enredo: 2010
Título do enredo: Do Fascínio dos Deuses para as mãos do Mestre sala... “ Um Leque de emoção na Odisséia dos Esplendores”
Ano: 2014
Título do samba enredo: Ilu Aye Odara, Terra do Divino Negro Imperial
Compositores do samba enredo: André Ricardo
Letra:


Brilhou o sol, a negritude espalha axé na passarela
Reluz meu pavilhão, é luz energia no ar
África terra do divino negro imperial
Que trouxe sua arte ancestral
E fez da sua história poesia...
Com sangue e suor trabalhou
Com garra e bravura plantou
E germinou sua cultura
O Brasil colhe seus frutos com muito amor

Tem zum zum zum, tem capoeira
Tem zum zum zum, capoeira pega um
Bate forte no tambor que hoje vai ter zueira
Bate forte no tambor no terreiro levanta poeira

O iaiá vem cá prá roda brincar
O iaiá roda a gira vem sambar
Vem no jongo, caxambu, congada
Hoje é festa e tem muqueca, abará e quindim, cocada

Negro que luta pelo seu valor
Um grito forte um clamor
Ecoa pela liberdade, bate coração
No compasso dessa marcação
No carnaval encanta a multidão

A batucada é pura emoção
Um show de alegria é nossa paixão
Magia que faz o povo delirar........delirar

Ilu ayê odara
Sou negro, sou raça, sou fé
Ilu ayê odara
Imperial é samba no pé

 
Ano: 2010
Título do samba enredo: Do Fascínio dos Deuses para as mãos do Mestre sala... “ Um Leque de emoção na Odisséia dos Esplendores”
Compositores do samba enredo: Anderson Sete Cordas, Elói, Zé da Rita
Letra:

Uma heroína em aquarela

Herança e magia

De uma lenda imortal

Matiz no céu, de um cálice surgia

Deusa alada e soberana

Em seu arco infinito, brilha e defende os imortais

Entre mitos, realidade... mensagens divinais

 

Sete quedas, sete vícios

A inversão do seu valor

Sete pecados trouxe o mal interior

Na batucada, sete toques no tambor

 

Da crueldade humana, vem a injustiça

Das ilusões alheias... a degeneração

No seu coração reina a verdade

Espanta a maldade através da redenção

Tudo demais, o bem não traz

Ira, inveja, luxúria, avareza

Soberba, preguiça e gula

Não faz parte da nobreza

Eis a mensagem final, dessa divina realeza

 

Sublime inspiração

Luminosa criação Imperial

Colorindo a passarela, encanta e seduz
Das trevas vou de encontro com a luz.

Notícias
 
Mais resultados para busca por: Escola de Samba União Imperial
0
SOSAMBA.COM.BR | COPYRIGHT © 2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS