SóSamba | 25/02/2017

O primeiro dia em São Paulo

São Paulo, 25 de Fevereiro de 2017 - Após um dilúvio, em São Paulo, entre 17h e 21h, as sete escolas passaram pelo Sambódromo sem problemas e sem atrasos no primeiro dia de desfiles no Anhembi.

Segundo a mídia, duas escolas se destacaram nesta sexta-feira (24/02), a Unidos de Vila Maria e Acadêmicos do Tatuapé, as agremiações levaram para o Anhembi enredos sobre religião e povo africano. Tom Maior, Mocidade Alegre, Gaviões da Fiel, Acadêmicos do Tucuruvi e Águia de Ouro também desfilaram no 1º dia do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo.

A Acadêmicos do Tatuapé e a Unidos de Vila Maria foram os destaques da primeira noite de desfiles no Anhembi. Cada uma ao seu estilo conseguiu envolver a arquibancada. Com o enredo sobre a África, um dos melhores sambas da safra e com o refrão: "É de arerê / Ilê, ijexá/ Essa kizomba de um povo feliz/ Eu sou a África / Derramo meu axé/ Canta Tatuapé" e paradinhas, a escola fez um desfile empolgante.  A Vila Maria emocionou o público com uma homenagem aos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida. O enredo desenvolvido pelo carnavalesco Sidnei França, que faz sua estreia na escola, tornou o desfile de fácil compreensão na Avenida.

Tom Maior - Vice-campeã do Grupo de Acesso no ano passado, a Tom Maior homenageou Elba Ramalho ao abrir este primeiro dia. Contando com a presença ilustre da homenageada, na última alegoria, a escola cantou e dançou o samba empolgante e dançante conduzido por Bruno Ribas, a escola Tom Maior sofreu com problemas em alegorias e complicou a evolução.

Mocidade Alegre - A escola celebrou na avenida seus 50 anos de carnaval com um enredo sobre a luta, a força e a união da comunidade da zona norte. Dez vezes campeã e a maior vencedora dos últimos anos, a Mocidade Alegre fez um desfile tecnicamente primoroso, sua marca registrada.

Unidos de Vila Maria - Ela levou religião ao carnaval com homenagem a Nossa Senhora Aparecida e os 300 anos da aparição da imagem da padroeira do Brasil, no Rio Paraíba do Sul. O cantor Daniel, a atriz Isabel Fillardis (representando Nossa Senhora), figurinos comportados e um refrão muito cantado ("Ooooh Senhora") foram os destaques.

Acadêmicos do Tatuapé - A atual vice-campeã do carnaval de São Paulo tenta o título em 2017 ao exaltar o povo africano, sua cultura e seus deuses. A escola da Zona Leste usou muitas cores para representar os grandes reinos da história do continente e seus países atuais, além das religiões africanas.

Gaviões da Fiel - Com sua torcida jogando sempre a favor, a Gaviões da Fiel falou dos migrantes que chegam a São Paulo cheios de sonhos e em busca de oportunidades. Dois dos carros-alegóricos representaram uma locomotiva e uma rodoviária. A apresentação contou com bons momentos A madrinha de bateria Sabrina Sato se atrasou e desfilou sem uma parte da fantasia.

Acadêmicos do Tucuruvi - Penúltima escola, a Tucuruvi homenageou os artistas de rua, acrobatas aéreos, um globo da morte e grupos de street dance compuseram a cenografia. A escola terminou o desfile no tempo limite de 1h05.

Águia de Ouro - A Águia de Ouro entrou na Passarela, já na manhã deste sábado com muita empolgação. A escola fez uma homenagem aos cachorros e uma mensagem de proteção aos animais: nenhuma fantasia utilizou materiais de animais.

Neste sábado (25), mais sete escolas passam pelo Anhembi

 
Últimas notícias de Carnaval
04/03/2017 | Desfile das Campeãs no Rio
03/03/2017 | Campeãs voltam ao Anhembi
01/03/2017 | Império Serrano é campeão do Acesso
01/03/2017 | Valença é campeã do grupo IV
01/03/2017 | Portela ganha no Rio
SOSAMBA.COM.BR | COPYRIGHT © 2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS