SóSamba | 10/02/2012

Samba da Inocentes de Belfort Roxo

Samba da Inocentes de Belfort Roxo

Enredo: "Corumbá – Ópera Tupi Guaikuru"
Compositores: Claudio Russo, Diego Tavares, André Félix, Ellen Cristina, Fábio Costa, Rodrigo Leal e Zé Glória

Sou guerreiro, brasileiro
A terra é o meu sagrado chão
Conto a minha história,
A trajetória, lenda em forma de canção
"Raíra" da fonte da vida
Cidade ungida na transformação
Nas cinzas da ambição caramujeiro a lutar
A guerra sangrou o meu coração
Para a paz acalentar

Chora viola e me faz lembrar
Os brasis do meu Brasil
É a força de um povo que vai se mostrar
Nesse acorde tão sutil

Vem vem lavar a imagem na festa de São João
O sagrado e o profano, juntos nessa tradição
Venho da fronteira, mulato, mestiço
Desse chão que me abraçou
Sinto uma brisa no ar,
O berrante a tocar e o sol a se por
E na cidade do amor
O teu branco me torna um real sonhador
Um hino ao meu pantanal
Destino que vai desaguar
Vale a pena preservar

Meu coração vai bater mais forte por que
A Inocentes chegou pra brilhar
Por esse amor que me faz viver
Um índio tupi... Eu sou Corumbá!

SOSAMBA.COM.BR | COPYRIGHT © 2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS